NOTÍCIAS

Governador Simão Jatene anuncia investimentos da Votorantim no Pará

29 de junho de 2012

rnO grupo multinacional brasileiro Votorantim investirá cerca de R$ 6 bilhões no Estado nos próximos 10 anos. Os recursos serão aplicados na implantação de uma refinaria integrada de alumina e lavra de bauxit

rn

O grupo multinacional brasileiro Votorantim investirá cerca de R$ 6 bilhões no Estado nos próximos 10 anos. Os recursos serão aplicados na implantação de uma refinaria integrada de alumina e lavra de bauxita no município de Rondon do Pará, no sudeste paraense. O anúncio foi feito pelo governador Simão Jatene no programa “Prestando Contas” desta quinta-feira (28). O grupo, que já investiu cerca de R$ 60 milhões no projeto, deverá aplicar mais R$ 100 milhões em 2012, e dar início às obras físicas da refinaria em 2013.

rn

 

rn

Em audiência com o governador no Comando Geral da Polícia Militar, na quarta-feira (27), o presidente da Votorantim, João Bosco Silva; o diretor de Exploração Mineral, Jonas Belther; e o gerente geral de Relações Governamentais, Lucélio de Moraes; apresentaram o projeto a Simão Jatene, ao vice-governador Helenilson Pontes e ao secretaário Especial de Desenvolvimento Econômico e Incentivo à Produção, Sidney Rosa.

rn

 

rn

O empreendimento deve começar a funcionar em 2016 e se expandir ainda mais em 2020. Na primeira fase (2016), a refinaria terá capacidade de extrair 7,7 milhões de toneladas de bauxita e verticalizar a produção em 3 milhões de toneladas de alunima por ano. Com a expansão, a “Alumina Rondon” passará ser a segunda maior refinaria do mundo, duplicando sua capacidade para seis milhões de toneladas/ano.

rn

 

rn

“Os empreendimentos que vêm para o Estado com grande dimensão, mas, sobretudo, com a perspectiva de agregar valor aos nossos recursos naturais, de verticalizar a produção e transformar cada vez mais as nossas riquezas aqui mesmo, precisam ser festejados. A cada dia mais eu me convenço que o caminho para enfrentarmos a pobreza e a desigualdade é através do aumento da produção, do emprego e da geração de renda”, destacou Simão Jatene.

rn

 

rn

João Bosco Silva ressaltou que a escolha do Pará se deu pelo ambiente favorável apresentado pelo Estado. “Este é um projeto muito importante para o nosso grupo. O Pará é muito rico, a reserva de minério está aqui e as possibilidades são muitas”, afirmou, destacando também que o grupo já está em processo de implantação de uma fábrica de cimento no município de Primavera, no nordeste paraense.

rn

 

rn

O grupo estima a geração de cerca de 6 mil empregos na construção da refinaria e de mais de 1.500 empregos diretos na fase de operação. Atualmente, o projeto está em processo de licenciamento na Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), que deverá ser concluído em meados de julho do próximo ano, para que as obras sejam iniciadas.

rn

 

Fonte: Diário Online – PA

Compartilhe:

LEIA TAMBÉM



Samarco: os três anos do rompimento de Fundão

5 de novembro de 2018

O rompimento da barragem de Fundão completa 3 anos. Uma realidade que faz parte da jornada da Samarco. O dia…

LEIA MAIS

Nota Técnica do Ministério do Trabalho esclarece o uso de “Robôs Colaborativos” frente à NR 12

3 de dezembro de 2018

A Nota Técnica nº 31/2018/CGNORDSST/SIT/MTb, expedida pelo Ministério do Trabalho, esclarece o uso de “Robôs Colaborativos” e de robôs tradicionais…

LEIA MAIS

Venda interna de aço cresce 2,3% em 2017

23 de janeiro de 2018

As vendas internas cresceram 2,3% em 2017 e atingiram 16,9 milhões de toneladas, de acordo com dados do Instituto Aço…

LEIA MAIS