NOTÍCIAS

Metal é valorizado com ajuda chinesa è Europa

22 de março de 2012

rnCom a crise na zona do euro e na economia grega, os contratos futuros de ouro na Bolsa de Nova York tiveram alta e podem fechar abril em até US$ 1.728,10 a onça-troy, devido à ajuda chinesa. Desde 2008 até o ano passado,

rn

Com a crise na zona do euro e na economia grega, os contratos futuros de ouro na Bolsa de Nova York tiveram alta e podem fechar abril em até US$ 1.728,10 a onça-troy, devido à ajuda chinesa. Desde 2008 até o ano passado, o metal mais precioso do mundo registrou um aumento de 90% na sua valorização, com a crise, e tende a crescer ainda mais. “O investidor, seja ele pessoa física ou jurídica, deixa de investir em seu próprio parque fabril (já que a demanda vai encolher) e a pessoa física, temendo uma desvalorização da moeda, também parte para o ouro como forma de reserva de valor e para obtenção de ganhos financeiros.”, afirma Moacir Camargo, gerente de planejamento do Grupo OM. Em 2011, o metal acumulou alta de aproximadamente 10%, o décimo primeiro ano consecutivo de valorização. A China é a maior produtora de ouro, com cerca de 345 t, o equivalente a 14% da produção mundial, seguida pela Austrália, África do Sul e Estados Unidos. O Brasil aparece na 12ª posição no ranking. “Em momentos de crise o mercado financeiro recorre ao ouro como reserva de valor. É um ótimo momento para se investir em ouro, pois qualquer crise empurra o preço do metal para cima”, completa Camargo.

rn

 

Fonte: Brasil Mineral

Compartilhe:

LEIA TAMBÉM



Minério mantém alta

5 de dezembro de 2017

Em sua quinta alta consecutiva, o minério de ferro atingiu o maior valor desde 14 de setembro no mercado à…

LEIA MAIS

Anglo American divulga resultados de produção do terceiro trimestre

24 de outubro de 2017

A Anglo American reportou um aumento de 6% na produção total em base equivalente de cobre, em comparação com o mesmo período em 2016.

LEIA MAIS

Produção da Vale bate recorde no trimestre

20 de outubro de 2017

O complexo atingiu recorde trimestral de 45 Mt no terceiro trimestre, ao produzir 8,5% a mais do que no segundo trimestre.

LEIA MAIS