NOTÍCIAS

Política muda e geração de térmicas será permanente

10 de janeiro de 2013

rnAinda ontem o governo federal indicou que pretende desligar gradativamente as usinas térmicas assim que os reservatórios das hidrelétricas voltarem ao nível normal. Apesar disso, os planos para as térmic

rn

Ainda ontem o governo federal indicou que pretende desligar gradativamente as usinas térmicas assim que os reservatórios das hidrelétricas voltarem ao nível normal. Apesar disso, os planos para as térmicas alimentadas a gás natural e carvão seguem em outra direção. No médio prazo, o Ministério de Minas e Energia pretende que essas usinas, hoje só acionadas em caráter emergencial, passem a fazer parte constante da matriz energética do país. Isso significa que elas entrarão para a base do sistema elétrico nacional e funcionarão durante todo o ano, sendo paralisadas somente para manutenção.

rn

Ao incluir as térmicas na base da geração, o governo quer garantir a segurança energética, embora isso signifique, no médio prazo, aumento no custo da energia e maior impacto ambiental. A decisão pode resultar em uma reviravolta entre os projetos de térmicas movidas a carvão mineral, um tipo de geração que desde 2009 não tem nenhum empreendimento incluído em leilões de energia, por conta de compromissos ambientais assumidos pelo Brasil.

rn

A meta do ministério é diversificar a matriz energética brasileira, atualmente com mais de 70% de geração hidrelétrica. No longo prazo, mesmo com os novos empreendimentos planejados ou em construção, essa participação cairá para perto de 50%. Cerca de 30% ficarão por conta de fontes renováveis, como eólica e biomassa, e os 20% restantes virão das usinas térmicas, movidas principalmente a gás e carvão, já que os novos projetos nucleares não têm data para sair da gaveta.

rn

O plano para as térmicas foi confirmado ao Valor pelo secretário de planejamento e desenvolvimento energético do ministério, Altino Ventura Filho. “Até hoje as térmicas foram contratadas como usinas de complementação, mas elas passarão a ser contratadas como usinas de base”, disse Ventura.

rn

 

rn

 

rn

 

Fonte: Valor Econômico

Compartilhe:

LEIA TAMBÉM



CBMINA: submissão de trabalhos pode ser feita até 13 de abril

5 de abril de 2018

Para reforçar a importância de mão de obra qualificada e garantir o crescimento responsável da atividade minerária no País, o…

LEIA MAIS

Anglo American abrirá 100 vagas para contratação de jovens profissionais e estagiários

10 de dezembro de 2018

Com um processo seletivo, eficiente, desafiador e dinâmico, a Anglo American sai na frente se destaca no setor da mineração…

LEIA MAIS

Vale celebra recepção ao visitante 100 mil do Programa de Visitas Vale Conhecer ​

3 de dezembro de 2018

A Vale celebrou no dia 27 de novembro a recepção ao vi​sitante 100 mil, dentro do seu Programa de Visitas Vale…

LEIA MAIS