NOTÍCIAS

RECORDES DE PRODUÇÃO NO 4º TRIMESTRE DE 2011

23 de fevereiro de 2012

rn A Vale continuou a apresentar sólido desempenho no quarto trimestre de 2011, apesar dos desafios decorrentes de severas condições climáticas no Brasil e na Austrália e alguns problemas operacionais

rn

 A Vale continuou a apresentar sólido desempenho no quarto trimestre de 2011, apesar dos desafios decorrentes de severas condições climáticas no Brasil e na Austrália e alguns problemas operacionais. “Alcançamos recordes de produção de minério de ferro, pelotas e carvão. E principalmente o novo recorde de produção em Carajás, que é um acontecimento muito importante para nós. Destacamos também os metais básicos níquel e cobre, que tiveram os melhores desempenhos desde 2008. O desempenho financeiro foi extraordinário: batemos recordes de receitas operacionais, resultado operacional, geração de caixa e lucros, mesmo em um ambiente de bastante incerteza, especialmente na zona do euro”, destacou Murillo Ferreira, presidente da Vale. 

rn

 Foram três novos recordes anuais de produção em 2011. A Companhia alcançou 322,6 Mt na produção de minério de ferro, 51,8 Mt na produção de pelotas e 7,3 Mt na produção de carvão. Além disso, oito novos projetos entraram em operação em 2011 representando um adicional de 20 Mtpa em Vargem Grande, Omã, Moatize I, Onça Puma, VNC, Tres Valles e Bayóvar e seis deles ainda estão em ramp-up.  

rn

 “Teremos a maior parte do potencial de crescimento e criação de valor se materializando ao longo de 2012 e 2013”, destaca o executivo da companhia. “Conseguimos ainda a primeira licença operacional para operação em Carajás desde 2002. Investimos cerca de 18 bilhões de dólares e aprovamos um investimento de 21.4 bilhões para este ano de 2012”. A produção do minério de ferro da companhia alcançou em 2011 o maior nível da história da Vale 322,6 MT, sendo 4,8% acima do registrado em 2010. A participação de Carajás na produção total da Vale subiu para 34,0% em 2011. 

rn

A produção de pelotas em 2011 atingiu 51,8% Mt, superando em 5,8% o recorde anterior alcançado em 2010 , influenciando pelo start-up das duas plantas em Omã que contribuíram com 74% do aumento da produção.  

rn

 A produção de manganês da Mina do Azul, em Carajás apresentou um aumento de 17,3% superior ao trimestre anterior, atingindo 628.000 t, desempenho influencia do maior toeor do feed e melhoria no desempenho operacional. A produção de carvão da Vale atingiu o recorde de 7,3 milhões de toneladas em 2011, dos quais 2,8 Mt de carvão metalúrgico e 4,5 Mt de carvão térmico. 

rn

Já a produção de níquel no quarto trimestre foi de 69.500 toneladas, 11.500 toneladas maior do que no trimestre anterior. A produção de cobre aumentou 45,7% comparado a 2010, chegando a 302.000toneladas, o maior nível desde o recorde de 2008. A produção total de rocha fosfática foi de 4,8% menor do que no trimestre passado. A produção total da Vale Fertilizantes em 2011 diminuiu 12,0%. 

rn

 

Fonte: Brasil Mineral

Compartilhe:

LEIA TAMBÉM



IBRAM realiza pesquisa sobre o que o público gostaria de ver na próxima edição da EXPOSIBRAM

29 de outubro de 2018

O que você gostaria de sugerir para a próxima edição da  Expo & Congresso Brasileiro de Mineração (EXPOSIBRAM)? Considerada a principal vitrine…

LEIA MAIS

Serabi aumenta reservas de ouro em 31%

12 de dezembro de 2017

A Serabi Gold disse ontem (11) que a nova estimativa de reservas minerais provadas e prováveis para as minas de…

LEIA MAIS

Royalty: mineradoras recolhem mais CFEM em 2018

5 de abril de 2018

A arrecadação da Compensação Financeira pela Exploração de Recursos Minerais (CFEM), considerada o royalty da mineração, totalizou R$ 211 milhões no mês…

LEIA MAIS