NOTÍCIAS

Serviço da ABB monitora ativos por meio de dados de mineração

15 de junho de 2015

O Grupo ABB lançou o AssetVista, uma ferramenta escalonável que permite melhorar o desempenho de manutenção de uma planta de mineração por meio do acesso a dados de ativos até então inexplorados

O Grupo ABB lançou o AssetVista, uma ferramenta escalonável que permite melhorar o desempenho de manutenção de uma planta de mineração por meio do acesso a dados de ativos até então inexplorados. O produto será lançado inicialmente no Brasil, Peru e Chile, e tem previsão de chegada em outros países ainda em 2015.

rn

O AssetVista potencializa uma funcionalidade integrante da plataforma do Sistema Asset Optimization, que também pode ser facilmente integrada a uma série de outros sistemas de controle, integrando a gestão de manutenção do cliente.

rn

Segundo a ABB, esta combinação melhora a confiabilidade dos equipamentos, reduzindo assim os custos operacionais e de manutenção, evitando paradas não planejadas e aumentando a produtividade. A ferramenta reúne dados de condição anteriormente díspares, tais como sinais de válvulas, switches, sensores, motores, disjuntores, redutores, britadores e transportadores, para analisá-los totalmente, permitindo aos usuários o aperfeiçoamento da sua estratégia de manutenção preditiva.

rn

O monitoramento de condição de cada ativo, equipamento ou componente leva em conta os seus modos de falhas, os dados disponíveis do sistema de controle, dados técnicos, bem como as informações provenientes de sistemas especialistas para monitoramento de condição pré-instalados.

rn

O Grupo afirma que, em uma típica planta de mineração, por exemplo, uma correia transportadora oferece uma grande variedade de informações, mas ela são frequentemente distribuídas de forma independente para diferentes sistemas e usuários localizados na sala de controle, escritório, e ou sala elétrica.

rn

Essa visão totalmente individualizada, de acordo com a ABB, implica que informações essenciais não são sejam compartilhadas entre todas as partes envolvidas em tempo hábil e, se uma falha potencial ocorrer, por exemplo, devido a uma deficiência de lubrificação de um motor elétrico, o engenheiro de manutenção pode não ter informações sobre isso antes que a produção seja totalmente comprometida ou pode não reconhecer com rapidez a central de lubrificação como geradora da causa raiz desta falha.

rn

“O AssetVista rompe as barreiras de comunicação que existem entre o pessoal de operação, automação e manutenção, através do compartilhamento do mesmo o conhecimento. Essa integração de dados leva ao aumento da eficiência operacional através de reparos mais rápidos e a eliminação de manutenção desnecessárias que possam expor o pessoal a riscos de segurança”, disse Giuseppe di Marco, diretor-executivo da unidade de negócios das indústrias de processo da ABB.

rn

Com a ferramenta os departamentos de operação, manutenção e automação são previamente notificados sobre uma falha potencial, junto a uma sugestão de ação, habilitando assim tempo suficiente para a resolução do problema antes que a produção seja prejudicada.

rn

A ABB afirma que o AssetVista é implantado em quatro etapas. Durante uma avaliação no local, os especialistas do grupo em conjunto com especialistas de manutenção da planta, fazem uma avaliação precisa das necessidades de manutenção e desenvolvem uma solução de longo prazo com base nas metas de negócio e tecnologias disponíveis. Na etapa seguinte, a equipe da ABB implementa o monitoramento de condição em tempo real, e por fim, mensura remotamente e otimiza o desempenho de manutenção, apresentando os resultados em relatórios periódicos.

rn

O AssetVista é totalmente escalonável através de sua biblioteca de soluções para monitoramento de ativos, a AssetVista Library Suite, que permite aos usuários aplicar a ferramenta a quaisquer áreas que desejam focar, seja para o monitoramento de condições de automação, instrumentação, elétrica, mecânica ou equipamentos de processo.

rn

Este conjunto de soluções de monitoramento, de acordo com a ABB, é compilado de modo que um usuário possa iniciar com um escopo pequeno, abrangendo somente os componentes mais comuns e, em seguida, alinhado com o crescimento das demandas de negócio, possa ampliar o monitoramento de condições para avaliação de componentes e equipamentos mais complexos e de alto valor agregado. As informações são da assessoria de imprensa da ABB.

rn

Clique aqui e acesse a matéria na íntegra.

rn

 

rn

 

 

Fonte: Notícias de Mineração Brasil

Compartilhe:

LEIA TAMBÉM



Brasil inaugura 1º hub de inovação para a indústria mineral

21 de janeiro de 2019

Inovação na prática, ao vivo, voltada exclusivamente para a indústria da mineração. É o que os participantes do Hub da…

LEIA MAIS

IBRAM realiza pesquisa sobre o que o público gostaria de ver na EXPOSIBRAM 2020

28 de outubro de 2019

O que você gostaria de sugerir para a próxima edição da  Expo & Congresso Brasileiro de Mineração (EXPOSIBRAM)? Considerada a…

LEIA MAIS

IBRAM realiza pesquisa sobre o que o público gostaria de ver na próxima edição da EXPOSIBRAM

8 de outubro de 2018

O que você gostaria de sugerir para a próxima edição da  Expo & Congresso Brasileiro de Mineração (EXPOSIBRAM)? Considerada a principal vitrine…

LEIA MAIS