NOTÍCIAS

Congresso internacional debate alternativas de financiamento para a mineração

4 de maio de 2012

rnO longo prazo para a concessão de licenciamento ambiental e as incertezas do sistema tributário vigente no Brasil são alguns dos principais entraves à captação de créditos para projetos de mineradora

rn

O longo prazo para a concessão de licenciamento ambiental e as incertezas do sistema tributário vigente no Brasil são alguns dos principais entraves à captação de créditos para projetos de mineradoras juniors e de grande porte.

rn

No primeiro dia de debates do 2º Congresso Internacional de Direito Minerário (www.direitominerario.org.br), o painel “Financiamentos de projetos de mineração e seus desafios”, coordenado pelo Consultor Geral da Vale S.A., Clóvis Torres, contou com a presença dos palestrantes Márcio Bastos Fonseca, Diretor de Divisão da Macquarie Bank – Macquarie Metals and Energy Capital Ltda (Canadá) e Graciema Amaral de Almeida, Advogada Sênior do escritório Pinheiro Neto Advogados.

rn

Graciema Amaral detalhou os mecanismos de estruturação de projetos de financiamento, tendo como base o Project Finance, procedimento utilizado por grandes empresas para captar recursos devido à sua segurança jurídica e a garantia ser a própria receita.

rn

As partes do processo são compostas basicamente pelos financiadores, normalmente bancos, e o tomador, uma Sociedade de Propósito Específico (SPE), formada com o intuito de executar a proposta de financiamento.

rn

“Neste modelo, o crédito é concedido de acordo com a perspectiva de lucros futuros que o empreendimento pode gerar. Não necessariamente uma grande empresa com um bom projeto é a regra para o recebimento do crédito, pois existe uma flexibilidade quanto a concessão. O financiador analisa a potencialidade, seja pela empresa solicitante ou pelo plano estruturado. Mas, sem dúvida, quanto mais avançado o projeto, maior a chance de êxito na negociação”, completa Graciema Amaral.

rn

Já o Diretor de Divisão da Macquarie Bank, Márcio Bastos Fonseca, abordou como as instituições financeiras analisam a viabilidade bancária de aprovação da proposta.

rn

Basicamente os bancos fazem um estudo detalhado dos principais riscos e garantias que aquela proposta apresenta. A identificação dos riscos auxilia na definição da estrutura de linha de crédito, bem como suas obrigações.

rn

“Busca-se maior celeridade tanto no estudo quanto no pagamento da dívida, principalmente na indústria minerária, devido à volatilidade dos preços das commodities. Por esse motivo, nós analisamos detalhadamente o mercado e todas os possíveis percalços da operação”, destaca Márcio Fonseca.

rn

O Diretor também menciona os desafios que o setor tem pela frente. “Várias questões podem contribuir para o aumento do custo do financiamento. Os entraves burocráticos e os altos tributos têm um impacto considerável na competitividade e na análise dos projetos em mineração. Isso sem mencionar as incertezas tributárias com a criação de taxas minerárias regionais e a demora na concessão de licenças ambientais”, alerta.

rn

Para concluir o debate, o consultor Clóvis Torres chamou a atenção para as mudanças climáticas que afetam o Brasil. “Os fenômenos naturais também devem ter nossa atenção, pois podem dificultar e aumentar o custo de captação de recursos”, disse.

rn

O 2º Congresso Internacional de Direito Minerário é uma parceria do Instituto Brasileiro de Mineração (IBRAM) com o Departamento Nacional Produção Mineral (DNPM) e a Escola da Advocacia-Geral da União (AGU), com apoio do Governo do Estado da Bahia, por intermédio da Secretaria da Indústria, Comércio e Mineração (SICM) e da Companhia Baiana de Pesquisa Mineral (CBPM). O Salvador Convention Bureau é outro apoiador institucional.

rn

 

Fonte: IBRAM – Profissionais do texto

Compartilhe:

LEIA TAMBÉM



Minério mantém alta

5 de dezembro de 2017

Em sua quinta alta consecutiva, o minério de ferro atingiu o maior valor desde 14 de setembro no mercado à…

LEIA MAIS

Royalty: mineradoras recolhem mais CFEM em 2018

5 de abril de 2018

A arrecadação da Compensação Financeira pela Exploração de Recursos Minerais (CFEM), considerada o royalty da mineração, totalizou R$ 211 milhões no mês…

LEIA MAIS

Alubar prioriza fornecedores do Pará

10 de abril de 2018

Em 2017, a maior parte dos investimentos da Alubar com compras e serviços foi aplicada no Pará. A fábrica, líder…

LEIA MAIS